Seguro
Vida em Grupo e APC

  • Seguro Generali Vida em Grupo e APC

    O Generali Vida em Grupo e Generali Acidentes Pessoais Coletivos são seguros que oferecem proteção e tranquilidade para médios e grandes grupos de pessoas e aos seus relativos familiares. Com serviços de assistências úteis ao dia a dia e planos funerários adaptáveis de acordo com as necessidades das famílias, estes seguros oferecem ainda a possibilidade para as empresas multinacionais de definir acordos de pool com o network internacional da Generali.

    • Assistência Viagem e Assistência Residencial.
    • Planos Funerários exclusivos.
    • Abertura para multinacionais em acordos com a Generali internacional.

    As informações constantes neste site são meramente indicativas. Os direitos e obrigações das partes estão definidos na Proposta e nas Condições Gerais do seguro contratado.

    O registro deste plano na SUSEP não implica, por parte da Autarquia, incentivo ou recomendação à sua comercialização.

    Downloads
  • Coberturas

    O Seguro Vida em Grupo e APC é um produto feito para atender às necessidades de sua empresa no que diz respeito a seus colaboradores. Por isso, oferece diferentes coberturas a seus clientes.

    Coberturas de Vida em Grupo
    Básica

    Morte por Qualquer Causa- MQC:
    Garante ao(s) beneficiário(s) o pagamento de indenização equivalente a 100% do capital segurado, em caso de morte do Segurado Principal decorrente de qualquer causa, isto é, natural ou acidental.

    Adicionais

    Indenização especial de morte por acidente – IEA:
    Garante ao(s) beneficiário(s) o pagamento de uma indenização adicional de até 100% do limite máximo de garantia da apólice para a cobertura básica, caso o segurado venha a falecer em consequência de acidente coberto.
    Invalidez permanente total ou parcial por acidente – IPA:
    Garante ao próprio Segurado ou a seu representante legal o pagamento de indenização equivalente a até 100% do capital segurado na Cobertura Básica, em caso de invalidez coberta, decorrente de acidente ocorrido com o Segurado.
    Invalidez funcional permanente total por doença – IFPTD:
    Garante ao próprio Segurado ou a seu representante legal o adiantamento de 100% do capital garantido pela Cobertura Básica, em caso de invalidez coberta, decorrente de doença acometida ao segurado.
    Adiantamento do capital segurado, em caso de doente terminal - ACDT:
    Garante ao Segurado um adiantamento de 50% do capital segurado na Cobertura Básica, caso o Segurado se torne um "doente em fase terminal" e que o estágio de sua doença esteja devidamente enquadrado e certificado por protocolos médicos especializados.
    Indenização por incapacidade temporária, por doença ou acidente - IIT:
    Garante ao segurado, em caso de afastamento decorrente de acidente ou doença superior a 30 dias, o pagamento de até 90 diárias. Esta indenização será devida após o 30º dia de afastamento do segurado.
    Garantias suplementares:
    Inclusão de cônjuges de forma facultativa ou automática e inclusão de filhos, de forma automática.
    RDD Reembolso de Despesas para Obtenção de Documentos para Recebimento do Seguro:
    Garante até R$ 500,00 de ressarcimento, na ocorrência de sinistro coberto pela Garantia Básica.
    Auxílio Alimentação:
    Garante à família, exclusivamente na falta do segurado principal, R$ 120,00 mensais, pelo período de um ano.
    Auxílio Educação:
    Garante, exclusivamente na falta do Segurado Principal, o pagamento de R$ 300,00 mensais, pelo período de 12 (doze) meses, a título de auxílio-educação, para os filhos/enteados solteiros, considerados dependentes pela legislação do Imposto de Renda, independentemente do número de filhos do casal ou do fato de pertencerem a escola da rede pública ou particular, bastando apresentar, na data do evento, comprovação de matrícula em ensino regular, da pré-escola ao nível superior, incluindo pré-vestibular.
    Coberturas Acidentes Pessoais Coletivos

    Básica

    Morte Acidental - MA:
    Garante ao(s) beneficiário(s) o pagamento de uma indenização de 100% do limite máximo de garantia da apólice, caso o segurado venha a falecer em consequência de acidente coberto.
    Adicionais

    Invalidez permanente total ou parcial por acidente - IPA:
    Garante ao próprio Segurado ou a seu representante legal o pagamento de indenização equivalente a até 100% do capital segurado, em caso de invalidez coberta, decorrente de acidente ocorrido com o Segurado.
    Despesas Médico-Hospitalares e Odontológicas por Acidente - DMHO:
    Garante ao próprio Segurado o reembolso das despesas médico-hospitalares decorrentes de acidentes, até o limite contratado, por evento, mediante apresentação notas fiscais originais, além dos demais documentos de sinistro previstos para esta cobertura.

     

    As informações constantes neste site são meramente indicativas. Os direitos e obrigações das partes estão definidos na Proposta e nas Condições Gerais do seguro contratado.

    O registro deste plano na SUSEP não implica, por parte da Autarquia, incentivo ou recomendação à sua comercialização.

  • Vantagens

    O Código Civil considera que o seguro de vida não faz parte da herança no caso de morte do segurado, o que impede a utilização da indenização para saldar suas eventuais dívidas contraídas em vida.

    Dentre as vantagens do seguro de vida da Generali, destaca-se a liberação da indenização aos beneficiários, independentemente de inventário e livre do Imposto sobre Transmissão Causa Mortis e do Imposto de Renda.

    Adicionalmente, também são oferecidos serviços específicos, particularmente interessantes aos responsáveis de Recursos Humanos de empresas preocupadas em conceder benefícios modernos e abrangentes aos seus participantes:

    Pós-Vida Assistência Funeral:
    Moderno serviço que protege o associado, o empresário, seus funcionários e familiares das despesas e dificuldades da organização de um funeral. Acionável por meio de ligação gratuita para a Central de Atendimento Generali: 0800 70 70 211.
    Pós-Vida Cesta de Alimentos:
    Em caso de falecimento do segurado, garante a organização e a entrega, em domicílio e pelo período contratual estipulado, de cestas de alimentos equivalentes ao valor previamente escolhido, que será composta de produtos, quantidades e marcas especificados.
    Serviço de Assistência Psicológica:
    Em caso de falecimento do segurado, garante a indicação de psicólogos ou psicoterapeutas, a fim de prestar auxílio emocional para até duas pessoas da família: cônjuge, filhos ou ascendentes do segurado sinistrado, cobrindo até 4 consultas por pessoa. Acionável por meio de ligação gratuita para a Central de Atendimento Generali: 0800 70 70 211.
    Serviço de Assistência em Viagem:
    Garante apoio em caso de imprevistos durante viagens no Brasil e no exterior. Oferece 15 serviços, que vão desde a remoção intra-hospitalar até o reembolso de despesas médico-hospitalares e odontológicas, chegando à comodidade da reserva de bilhetes para espetáculos no exterior. Acionável por meio de ligação gratuita para a Central de Atendimento Generali: 0800 70 70 211.
    Assistência a vítimas de crimes:
    Na eventualidade de roubo ou furto qualificado, providencia serviço de despachante para retirada da 2ª via da carteira de identidade e habilitação. Garante também a retirada da 2ª via do documento do veículo-CRLV (Certificado de Registro e Licenciamento de Veículo); nesta última hipótese, no caso de arrombamento do veículo ou de sua recuperação pós-roubo ou furto, sem qualquer despesa para o segurado com o serviço ou taxas. Acionável por meio de ligação gratuita para a Central de Atendimento Generali: 0800 70 70 211.
    Serviço de desconto em farmácias:
    Garante ao segurado economia de até 25% em medicamentos preestabelecidos, que incidirão sobre o preço máximo ao consumidor, na rede de farmácias credenciadas. Consulte as farmácias credenciadas mais próximas de você.

     

    As informações constantes neste site são meramente indicativas. Os direitos e obrigações das partes estão definidos na Proposta e nas Condições Gerais do seguro contratado.

    O registro deste plano na SUSEP não implica, por parte da Autarquia, incentivo ou recomendação à sua comercialização.

  • FAQ

    As condições contratuais podem restringir coberturas ou direitos do segurado?
    Sim. Dessa forma, é importante que o segurado tenha conhecimento de seu conteúdo antes mesmo de "fechar" o seguro. Porém, tais restrições deverão ser apresentadas com destaque para facilitar a sua identificação.
    O que se entende por perda de direito?
    É a ocorrência de um fato que provoca a perda do direito do segurado à indenização, ainda que, a princípio, o sinistro seja oriundo de um risco coberto, ficando, então, a seguradora isenta de qualquer obrigação decorrente do contrato.
    Ocorre a perda de direito se:
    o sinistro ocorrer por culpa grave ou dolo do segurado ou beneficiário do seguro;
    a reclamação de indenização por sinistro for fraudulenta ou de má-fé;
    o segurado, corretor, beneficiários ou ainda seus representantes e prepostos fizerem declarações falsas ou, por qualquer meio, tentarem obter benefícios ilícitos do seguro;
    o segurado agravar intencionalmente o risco.
    O que é prêmio do seguro?
    É o valor que o segurado paga à seguradora pelo seguro, para que ele transfira a esta o risco. Pagar o prêmio é uma das principais obrigações do segurado.
    Como é determinado o valor do prêmio de seguro?
    O valor do prêmio será fixado pela seguradora a partir das informações que foram enviadas pelo segurado. Ressaltamos que a SUSEP não tem o poder legal de impor ou controlar os preços cobrados pelas empresas, e, sim, as taxas mínimas para constituição de provisões técnicas visando à manutenção da solvência da seguradora.
    Sendo assim, desde que a seguradora respeite a taxa mínima e os limites máximos de carregamento estabelecidos no produto encaminhado à SUSEP, ela tem a liberdade de estabelecer seus preços, cabendo ao estipulante/segurado buscar o contrato que lhe satisfaça em termos de preço/garantias ofertadas, como em qualquer mercado de livre concorrência.
    O que acontece se houver atraso nos pagamentos dos prêmios?
    O não pagamento do prêmio nas datas previstas poderá acarretar a suspensão ou até mesmo o cancelamento do seguro, prejudicando o direito à indenização, caso o sinistro ocorra após a data de suspensão ou cancelamento. As condições gerais, na cláusula "pagamento de prêmio", deverão informar em que hipóteses ocorrerão à suspensão e/ou o cancelamento do contrato em razão da falta de pagamento de prêmio.
    É extremamente importante manter todos os comprovantes de pagamento do prêmio para eventual reclamação de indenização.
    No caso de não ocorrer o cancelamento imediato da apólice ou do certificado individual por inadimplência do segurado ou do estipulante, a seguradora adotará uma das seguintes hipóteses, conforme definido nas condições gerais do seguro:
    I –cobertura dos sinistros ocorridos durante o período de inadimplência, com a consequente cobrança do prêmio devido ou, quando for o caso, seu abatimento da indenização paga ao(s) beneficiário(s); ou
    II – não cobertura dos sinistros ocorridos durante o período de inadimplência, sendo vedada a cobrança dos prêmios referentes a este período.
    O prazo de tolerância e/ou suspensão de que tratam, respectivamente, os incisos I e II estarão especificados nas condições gerais.
    Qual é o início de vigência do seguro?
    No caso de seguro em que a proposta foi recepcionada na seguradora sem pagamento de prêmio, o início de vigência da cobertura será a data de aceitação da proposta ou outra se expressamente acordarem segurado e seguradora.
    No caso de seguro de proposta recepcionadas pela seguradora com adiantamento para futuro pagamento de prêmio, o contrato terá início de vigência a partir da data da recepção da proposta pela seguradora.
    A seguradora poderá recusar a proposta?
    Sim. A sociedade seguradora tem o prazo de 15 (quinze) dias para se pronunciar quanto à proposta de seguro apresentada pelo segurado ou seu corretor. Encerrado este prazo, não tendo havido a recusa da seguradora, o seguro passa a ser considerado como aceito.
    A solicitação de documentos complementares, para análise e aceitação do risco ou da alteração proposta, poderá ser feita apenas uma vez, durante este prazo. Neste caso, o prazo de 15 (quinze) dias ficará suspenso, voltando a correr a partir da data em que se der a entrega da documentação.

    No caso de recusa, a seguradora deverá comunicar formalmente ao segurado a não aceitação do seguro, justificando a recusa.
    Posso cancelar a minha apólice durante a vigência do seguro?
    Sim. O contrato poderá ser rescindido com a concordância de ambas as partes. Além disso, poderá ocorrer o cancelamento automático do seguro nos seguintes casos:
    I - por falta do pagamento único ou da primeira parcela do prêmio;
    II - quando ocorrer a indenização integral;
    III - por inadimplência de prêmio parcelado, nos prazos previstos nas condições gerais.
    Como devo proceder em caso de sinistro?
    O segurado deverá avisar imediatamente à seguradora, preencher o formulário de aviso de sinistro e apresentar a documentação básica necessária, conforme definida nas condições gerais do seguro.
    Qual o prazo para receber a indenização?
    A liquidação dos sinistros deverá ser feita num prazo não superior a trinta dias, contados a partir do cumprimento de todas as exigências contratuais feitas ao segurado.
    Os procedimentos para a liquidação de sinistros devem ser claramente informados na apólice, com especificação dos documentos básicos necessários a serem apresentados para cada tipo de cobertura. A contagem do prazo poderá ser suspensa quando, no caso de dúvida fundada e justificável, forem solicitados novos documentos, sendo reiniciada, de quando havia parado, a partir do cumprimento das exigências pelo segurado.
    A seguradora poderá pagar a indenização na forma de bens ou serviços?
    Sim. Na cláusula correspondente à liquidação de sinistros, o plano de seguro poderá admitir as hipóteses de substituição do pagamento do capital segurado em dinheiro por pagamento em bens ou serviços (por exemplo, serviço de funeral e entrega de cestas básicas), desde que expressamente solicitada pelo segurado ou beneficiários.
    Quem pode ser estipulante de uma apólice coletiva do seguro de pessoas?
    Qualquer pessoa física ou jurídica pode ser estipulante, exceto:
    I - corretoras de seguros∗, seus sócios, dirigentes, administradores, empregados, prepostos ou representantes;
    II - corretores; e
    III - sociedades seguradoras∗, seus dirigentes, administradores, empregados, prepostos ou representantes.
    ∗ A vedação acima não se aplica aos empregadores que estipulem seguros em favor de seus empregados.
    O que é seguro educacional?
    O seguro educacional visa auxiliar o custeio das despesas com educação do beneficiário, em razão da ocorrência dos eventos cobertos. Considerando que existe a possibilidade de diferenciação nos critérios de atualização das mensalidades escolares e do capital segurado, deverá ser observado que o capital segurado pode não ser suficiente para quitar integralmente as mensalidades.
    O que é seguro prestamista?
    O seguro prestamista é aquele no qual os segurados convencionam pagar prestações ao estipulante para amortizar dívida contraída ou para atender a compromisso assumido. O primeiro beneficiário é o próprio estipulante pelo valor do saldo da dívida ou do compromisso. A diferença que ultrapassar o saldo será paga ao segundo beneficiário, indicado pelo segurado. O seguro prestamista, geralmente, apresenta as coberturas de morte e invalidez permanente e total por acidente ou doença.
    Qual o prazo de vigência dos seguros de pessoas?
    Os seguros de pessoas podem ser estabelecidos por prazo determinado (um ano, dois anos...) ou por toda a vida do segurado (seguro vitalício). A apólice de seguro e o certificado individual deverão especificar o inicio e o fim de vigência do seguro.
    A apólice com prazo determinado poderá ser renovada automaticamente uma única vez, pelo mesmo prazo contratado anteriormente. As renovações posteriores deverão ser feitas, obrigatoriamente, de forma expressa.
    Nos seguros coletivos, a renovação que não implicar em alteração da apólice com ônus ou deveres adicionais para os segurados ou a redução de seus direitos, poderá ser feita pelo estipulante.
    A seguradora é obrigada a renovar o meu seguro?
    Não. A seguradora, assim como os segurados, não está obrigada a renovar apólices após o final de vigência, devendo comunicar sua decisão de não renovação com a antecedência prevista nas normas.
    É importante destacar que a não renovação de uma apólice na data de seu vencimento, nos termos do que dispõe o Código Civil, não caracteriza o cancelamento unilateral de um contrato durante sua vigência.
    Além disso, o fato de uma apólice ter sido renovada anualmente ao longo de vários anos, não implica, necessariamente, na obrigatoriedade de novas renovações.
    Ressaltamos ainda que, em geral, em casos de não renovação, é oferecida a possibilidade de contratação de uma nova apólice, a qual, entretanto, não necessariamente contém as mesmas coberturas, mesmas condições contratuais ou mesmas taxas de seguro. Isso ocorre até pela necessidade de que os novos contratos estejam adequados aos níveis de transparência e de respeito ao consumidor exigidos pela legislação atual, tanto a editada pela SUSEP e CNSP como o próprio Código do Consumidor e o Código Civil.
    As apólices de seguros de pessoas podem ser alteradas durante a sua vigência?
    Sim. Entretanto, qualquer alteração nas condições contratuais em vigor deverá ser realizada por aditivo à apólice, com a concordância expressa e escrita do segurado ou de seu representante, ratificada pelo correspondente endosso.
    Com relação aos seguros coletivos, qualquer modificação da apólice que implique em ônus, dever ou redução de direitos para os segurados dependerá da anuência expressa de segurados que representem, no mínimo, três quartos do grupo segurado.
    Todo plano de seguros de pessoas permite resgate?
    Somente os prêmios destinados à cobertura por sobrevivência dão direito, obrigatoriamente, a resgate. O resgate consiste na restituição do montante acumulado na provisão matemática constituída, devendo ser observado o regime financeiro (repartição / capitalização) adotado na estruturação do plano de seguro.
    As coberturas estruturadas no regime financeiro de repartição não dão direito a resgate ou devolução de quaisquer prêmios pagos, e os segurados ou beneficiários só terão direito a alguma indenização em caso de sinistro. Em outras palavras, os valores arrecadados ao longo dos períodos são destinados aos pagamentos de indenizações referentes a eventos que ocorram no âmbito do grupo segurado e não à acumulação individual de cada segurado.
    O segurado pode contratar simultaneamente mais de um seguro de pessoas?
    Sim. Não há limite para o valor da indenização, podendo o segurado contratar quantos seguros quiser. Cada seguradora efetivará a indenização de acordo com o valor do capital segurado constante de cada contrato.
    Entretanto, é facultado à sociedade seguradora solicitar, quando da assinatura da proposta ou da solicitação de aumento do valor do capital segurado, para efeito de subscrição, informação ao proponente ou ao segurado quanto à contratação de outros seguros de pessoas com coberturas concomitantes.
    Os menores de 14 anos podem fazer seguro de vida?
    Para os menores de 14 (catorze) anos é permitido, exclusivamente, o oferecimento e a contratação de coberturas por sobrevivência ou coberturas de riscos relacionadas ao reembolso de despesas como, por exemplo, as despesas com o funeral ou despesas médicas, hospitalares e odontológicas decorrentes de acidente pessoal.
    Não havendo nomeação de beneficiário na apólice de seguro, qual o procedimento a ser seguido à época do pagamento da indenização?
    Na falta de indicação da pessoa ou beneficiário, ou se por qualquer motivo não prevalecer a que for feita, o capital segurado será pago por metade ao cônjuge não separado judicialmente, e o restante aos herdeiros do segurado, obedecida a ordem da vocação hereditária. Na falta destes, serão beneficiários os que provarem que a morte do segurado os privou dos meios necessários à subsistência.
    Importante mencionar que se o segurado não renunciar a faculdade, ou se o seguro não tiver como causa declarada a garantia de alguma obrigação, é lícita a substituição do beneficiário, por ato entre vivos ou de última vontade. A seguradora, que não for cientificada oportunamente da substituição, desobrigar-se-á pagando o capital segurado ao antigo beneficiário.
    Existe algum tipo de atualização do capital segurado e do prêmio (contribuição) ao longo da vigência do seguro?
    Sim. Os seguros de pessoas com vigência superior a um ano deverão conter cláusula de atualização anual de valores (prêmio e capital segurado), com base em índice geral de preços estabelecido nas condições gerais. Dessa forma, anualmente, os valores dos prêmios e dos capitais segurados devem ser atualizados pela variação do índice pactuado.
    Para as coberturas de risco custeadas mediante pagamento único ou anual do prêmio, o capital segurado (benefício) deverá ser atualizado, com base no índice de preços pactuado, até a data do evento gerador.
    Alternativamente ao critério de atualização de valores por índice de preços, nos planos coletivos estruturados no regime financeiro de repartição, é facultada a adoção de cláusula de recálculo do capital segurado, segundo fatores objetivos (por exemplo: variação salarial, mensalidade escolar) expressos nas condições gerais, na apólice, no certificado, nas propostas e no contrato.
    O valor do prêmio de seguro deve aumentar sempre na mesma proporção do valor do capital segurado?
    Não. Para o cálculo do prêmio de seguro é adotada a seguinte fórmula: Prêmio = Capital Segurado (valor da indenização) x Taxa (expressa a probabilidade de ocorrência do evento coberto na apólice). Destaca-se que, no caso dos seguros de vida, a probabilidade de ocorrência de morte aumenta com o aumento da idade dos segurados.
    Da análise da fórmula acima, podemos observar que o prêmio sofre acréscimo de valor sempre que existe aumento do capital segurado e/ou da taxa. Portanto, o aumento do capital segurado não ocorre necessariamente na mesma proporção ou na mesma periodicidade do reajuste do prêmio.
    Sendo assim, além da atualização monetária (aumento proporcional de valores de prêmio e de capital segurado), dependendo da estrutura do plano, o valor do prêmio pode ser recalculado em decorrência da mudança de idade atuarial do grupo segurado.
    Existem planos coletivos cujos prêmios são alterados de acordo com a faixa etária do segurado, incluindo os valores ou percentuais, deverão constar das condições contratuais e ser disponibilizados aos proponentes quando da adesão ao seguro.

     

    As informações constantes neste site são meramente indicativas. Os direitos e obrigações das partes estão definidos na Proposta e nas Condições Gerais do seguro contratado.

    O registro deste plano na SUSEP não implica, por parte da Autarquia, incentivo ou recomendação à sua comercialização.